Massacre na Nigéria mata ao menos 30

Grupos muçulmanos e cristãos disputam terra e água na conturbada região norte do país

O Estado de S. Paulo,

14 de março de 2014 | 09h08

ABUJA - Pelo menos 30 pessoas morreram em um ataque simultâneo em três localidades do norte da Nigéria nesta sexta-feira, 14. Os principais suspeitos pelo ataque, segundo a imprensa local, são  pastores de gado da etnia muçulmana fulani.

Os ataques aconteceram durante a tarde de ontem nas localidades de Faskari, Sabo e Dangara, situadas no Estado de Katsina. Grupos de homens armados em motos entraram pelas ruas dessas localidades e atiraram contra as pessoas que estavam em seu caminho.

O delegado de polícia do estado de Katsina, Hurdi Mohammed, confirmou que o ataque foi cometido por pastores da etnia fulani, segundo o jornal The Punch.

Os enfrentamentos étnico-religiosos são frequentes nessa região da Nigéria, onde milhares de pessoas morreram nos últimos anos.

A luta pela apropriação dos recursos naturais entre pastores muçulmanos e granjeiros cristãos é uma das principais causas da violência, pois os grupos competem por espaço para criação de gado e água. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Nigéria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.