Material radiativo pode ser roubado de 100 países, diz ONU

Os materiais que um terrorista necessitaria para construir uma bomba radiativa podem ser conseguidos em todo o mundo, e mais de 100 países poderiam ter programas inadequados para evitar, ou, inclusive, detectar roubos alertou, nesta terça-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica da ONU (AIEA, por sua sigla em inglês).Segundo a AIEA, os governos, inclusive os Estados Unidos, devem adotar medidas urgentes para incrementar os níveis de segurança com o objetivo de evitar roubos e recobrar os materiais desaparecidos.A agência não distribuiu uma lista dos países cujas medidas de segurança são inadequadas. Mas identificou uma zona problemática: os antigos Estados soviéticos, que se converteram em um mercado para os traficantes de materiais radiativos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.