AP
AP

Matérias sobre novo escândalo sexual são 'lixo', diz Berlusconi

Segundo jornal italiano, executivos apresentaram ao premiê uma garota marroquina de 17 anos

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2010 | 14h17

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, de 73 anos, classificou como "lixo midiático" as reportagens publicadas hoje pelo jornal milanês Corriere della Sera, que trazem o escândalo no qual dois executivos da televisão apresentaram ao premiê uma garota marroquina de 17 anos, Ruby, com a qual o premiê teria tido um "affair". Os dois executivos podem ser processados por favorecimento e exploração da prostituição.

 

Questionado por um repórter sobre a investigação durante um encontro com jornalistas sobre a crise do lixo em Nápoles, Berlusconi respondeu:

 

"Eu estou aqui para falar sobre o lixo de verdade. O lixo midiático eu deixo para você".

O Corriere, maior jornal da Itália em circulação, disse que um diretor da Mediaset, o império de mídia de Berlusconi, e um empresário da televisão, foram colocados sob investigação por facilitar e explorar a prostituição.

 

A prostituição não é crime na Itália, mas explorar a atividade é um delito. A garota, menor de idade, negou ter tido relações sexuais com o premiê.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.