AP Photo/Matt Dunham
AP Photo/Matt Dunham

May diz a Trump que lamenta saída americana de Acordo de Paris

Primeira-ministra diz que deixou a posição britânica de apoio ao Acordo de Paris clara a Trump durante a reunião do G-7 na Itália na semana passada

O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2017 | 19h30

LONDRES - Em meio a uma campanha eleitoral e após ter sido criticada por não ter condenado a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre o clima, a primeira-ministra britânica Theresa May lamentou em conversa com o presidente Donald Trump a decisão americana, anunciada na quinta-feira,1. 

Em telefonema com o líder americano, May expressou seu descontentamento e desacordo com a decisão e lembrou que deixou a posição britânica de apoio ao Acordo de Paris clara a Trump durante a reunião do G-7 na Itália na semana passada. May, no entanto, não assinou uma declaração de França, Alemanha e Itália condenando a decisão. 

Segundo o gabinete de May, Trump explicou seus motivos para abandonar o acordo e os dois concordaram em manter a cooperação na área de energia. A primeira-ministra é a principal aliada do republicano na Europa Ocidental.    

Em um evento de campanha com eleitores, a premiê teve de responder a críticas de eleitores sobre seu apoio a Trump. "Eu deixei a posição do Reino Unido clara ao presidente Trump na semana passada e por telefone", disse. 

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, e disse que lhe falta liderança por não condenar o abandono americano do Acordo de Paris. Seu rival nas eleições gerais, o trabalhista Jeremy Corbyn a acusou de ser subserviente a Trump. /AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.