Ap
Ap

May pede aumento nos esforços contra terroristas ‘brutais’ e ‘assassinos’ após atentado em Nice

Nova primeira-ministra britânica convocou uma reunião do comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo, para que avalie o ataque

O Estado de S.Paulo

15 Julho 2016 | 10h14

LONDRES - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse nesta sexta-feira, 15, que o país se solidariza com a França e pediu um aumento nos esforços para derrotar terroristas "brutais" e "assassinos", depois do atentado de quinta-feira à noite na cidade de Nice, na Riviera Francesa.

Em declaração feita antes de viajar à Escócia, May disse que pediu uma reunião do comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo, para que avalie o ataque.

A chefe do governo britânico afirmou que estava "comovida" e "triste" com o massacre e se solidarizou com as vítimas. "Falarei com o presidente (francês, François) Hollande e deixarei claro que o Reino Unido está com a França hoje, como o estivemos frequentemente no passado", acrescentou.

"Se, como tememos, este foi um atentado terrorista, então devemos redobrar nossos esforços para derrotar assassinos brutais que querem destruir nossa forma de vida", ressaltou May, antes de viajar para Edimburgo, onde se reunirá com a primeira-ministra escocesa Nicola Sturgeon.

"Devemos trabalhar com a França e com nossos parceiros no mundo todo para defender nossos valores e nossa liberdade", acrescentou.

O Ministério das Relações Exteriores britânico informou que está em contato com as autoridades de Nice para reunir mais informação sobre o ataque e disse estar disposto a ajudar seus colegas franceses. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.