Mazar-e-Sharif é atacada pelos EUA

Aviões americanos bombardearam no começo deste domingo várias posições do Taleban em Mazar-e-Sharif, preparando o caminho para que a Aliança do Norte, que se opõe ao atual regime afegão, invada a cidade. Com Mazar-e-Sharif capturada pela oposição, será possível enviar mais tropas e suprimentos para que uma ofensiva mais ampla seja lançada contra o Taleban.Ataques também foram registrados em Cabul, capital do país, e em Taloqan, ao norte do Afeganistão, e Atiqullah Baryalay, informaram a agência de notícias Bakhtar e a Aliança do Norte.Nadeem Ashraf, um porta-voz da oposição, disse que o bombardeio foi "bastante intenso" e que a Aliança do Norte está planejando para breve uma ofensiva contra Mazar-e-Sharif. Ele reconheceu, porém, que o Taleban reforçou suas posições e está convocando mais homens para proteger Mazar-e-Sharif.Enquanto isso, os EUA e seus aliados tentam desenhar uma liderança política para substituir o Taleban no Afeganistão. O processo promete ser demorado, pois as várias etnias e visões políticas e religiosas impediram, no passado, que fosse formado um governo unificado naquele país da Ásia Central. O Paquistão e outros países que formam a coalizão liderada pelos americanos duvidam que a Aliança do Norte, que representa as minorias tajiques e usbeques, possa conquistar amplo apoio para formar um governo no Afeganistão.Os EUA e seus parceiros esperam que os dissidentes criem uma fórmula para que o antigo rei afegão, Mohammad Zaher Shah, possa reunir um grande conselho e estabelecer um novo governo no país.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.