McCain confirma viagem para Colômbia e México na próxima semana

O candidato do Partido Republicano àPresidência dos Estados Unidos, John McCain, viajará paraColômbia e México na próxima semana a fim de reforçar seu apoioaos acordos de livre comércio com ambos os países, afirmou naquinta-feira o comitê de campanha dele. McCain, senador do Arizona que conquistou a vaga de sualegenda nas eleições presidenciais de novembro, participará deeventos em Cartagena (Colômbia), na terça e na quarta-feiras,antes de comparecer à Cidade do México, no dia seguinte. "Ele vai se reunir com autoridades e discutir questõescruciais para as relações entre os EUA e esses dois países",afirmou Tucker Bounds, porta-voz do candidato. O republicano discorda do candidato democrata Barack Obamaa respeito do livre comércio. Obama defendeu que o Acordo de Livre Comércio da América doNorte (Nafta), do qual participam os EUA, o México e o Canadá,seja renegociado a fim de melhorar as suas estipulações nasáreas ambiental e trabalhista. O democrata, senador peloIllinois, ameaçou retirar seu país do pacto se necessário. Obama também se opôs ao acordo de livre comércio com aColômbia, o qual McCain apoia --um ponto para o qual orepublicano deseja chamar atenção durante sua viagem. "O senador McCain quer demonstrar que, se eleito, essesdois importantes parceiros comerciais podem ficar seguros deque terão na Casa Branca um líder respeitoso mas experiente edirecionado", afirmou Bounds. "O importante para nossos parceiros comerciais é saber queestamos falando sério sobre os acordos de comércio respeitosose voltados para o benefício mútuo de ambos os países." McCain viajou para o Canadá na semana passada a fim defalar sobre seu apoio ao Nafta. O candidato afirmou que suaviagem não tinha cunho político. Durante ela, no entanto,criticou Obama sem mencionar o nome do adversário, acusando osque desejavam acabar com o Nafta de "retroceder para detrás dosmuros protecionistas". (Reportagem de Jeff Mason)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.