McCain critica 'show de fantoches' de Putin

O pré-candidatorepublicano à Presidência dos EUA John McCain acusou nasexta-feira o presidente da Rússia, Vladimir Putin, de prepararum governo fantoche para manter sua influência. O senador, tradicionalmente crítico a Putin, referia-se aofavoritismo do candidato do Kremlin na eleição presidencialdeste ano e à intenção do presidente de ocupar o cargo deprimeiro-ministro após o fim do seu mandato. "Acho que o senhor Putin está tentando restaurar o velhoimpério russo. Obviamente ele está se perpetuando no poder naRússia de forma virtualmente indefinida, com essa conformaçãode ter basicamente um protegido, alguém que está cumprindo suasordens como presidente enquanto ele serve comoprimeiro-ministro", afirmou McCain. "Sabíamos que o show de fantoches estava acontecendo, sónão sabíamos quem era o fantoche", acrescentou, quandoquestionado sobre as relações com a Rússia durante um encontrocom eleitores em Wisconsin. McCain, franco favorito para ser o candidato republicano naeleição presidencial de novembro, costuma dizer que viu a siglaKGB ao olhar nos olhos de Putin -- numa alusão ao passado dopresidente russo como espião daquela agência de inteligênciasoviética. Mas o senador minimizou a ameaça que a Rússia poderepresentar aos EUA. "Não estou preocupado com um reinício davelha Guerra Fria. A Rússia não têm os meios nem a capacidadenem nada para representar esse tipo de ameaça", afirmou. De acordo com McCain, a Rússia está bloqueando os esforçospara conter o Irã e para ajudar a região sudanesa de Darfur. (Reportagem de Steve Holland)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.