McCain diz que China precisa pressionar Coreia do Norte

A China precisa adotar um papel maior em exercer pressão sobre a Coreia do Norte para reduzir as tensões na região, disse hoje o senador republicano John McCain. Ao falar para a CNN, o norte-americano disse que os Estados Unidos precisam encorajar uma mudança de liderança em Pyongyang, embora tais passos devam ser pacíficos, não por ação militar.

AE, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 15h34

"Eu acredito que é hora para conversarmos sobre mudança de regime na Coreia do Norte. É um regime muito instável", disse o ex-candidato do Partido Republicano para presidente dos EUA e membro do Comitê do Senado para as Forças Armadas.

McCain afirmou que redução das hostilidades depende da China e que o país não tem feito o bastante para pressionar a Coreia do Norte. "Eles poderiam deixar a economia da Coreia do Norte de joelhos se quisessem", disse o senador, ao sugerir que a China "não está se comportando como um poder mundial responsável". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CoreiasEUAChinapressãoJohn McCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.