McCain diz que respeita decisão de renuncia de Palin

O candidato à presidência dos Estados Unidos nas últimas eleições, o republicano John McCain, disse que não avalia a renúncia de Sarah Palin como governadora do Alasca como uma troca de prioridades.

LUCIANA XAVIER, Agencia Estado

12 de julho de 2009 | 13h16

Ele disse que está confiante de que Sarah Palin, que concorreu como vice-presidente em sua chapa, continuará como agente importante da cena política nacional, mesmo desistindo de governar o Alasca. Palin disse ter decidido não buscar a reeleição antes de sair do cargo 18 meses antes do prazo e expressou preocupação com críticas em relação a ela e sua família.

McCain disse ao canal de televisão NBC, no programa "Meet the Press", que ficou chocado, mas surpreso com o anúncio de Palin na semana passada, uma vez que ela não contou nada a ele a respeito da renúncia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Sarah PalinrenúnciaMcCain

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.