McCain e Obama fazem campanha pela costa leste

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, fez campanha hoje na Pensilvânia e na Virgínia, na costa leste do país, para proteger sua vantagem nestes Estados, como apontam pesquisas de intenção de voto. Seu rival republicano, John McCain, também esteve em campanha pela Pensilvânia, antes de viajar para Carolina do Norte, em busca de uma virada. Pesquisa nacional da Pew Research Center, divulgada hoje, apontou Obama na liderança com 16 pontos porcentuais de vantagem sobre McCain - 52% a 36%. McCain e a candidata a vice na chapa, a governadora do Alasca Sarah Palin, voltaram seus esforços de campanha hoje para a Pensilvânia, Estado onde as pesquisas de intenção de voto mostram Obama liderando por até dois dígitos. Depois, McCain foi para a Carolina do Norte, onde as sondagens também indicam a liderança do rival, embora por uma margem bem menor. O Estado da Carolina do Norte não vota em um candidato democrata desde 1976.McCain e Palin martelaram o slogan da campanha republicana em Hershey, Pensilvânia, e disseram que irão saborear o momento em que os "sábios", que disseram que eles já estão fora da corrida presidencial, ficarão perplexos. "Eu não tenho medo da luta. Eu estou pronto para a luta", afirmou McCain. Palin defendeu ataques recentes dos republicanos contra Obama, ao argumentar que o democrata não foi sincero em seu plano fiscal.Muitas pesquisas mostram Obama próximo ou tendo conquistado os 270 votos necessários para ser eleito presidente no Colégio Eleitoral, o que reflete uma mudança do eleitorado em direção à candidatura do democrata, que teve início quando McCain não deu respostas satisfatórias sobre como enfrentaria a rápida aceleração da crise econômica nos EUA.Obama esteve na Pensilvânia para proteger sua vantagem no Estado antes de ir para a Virgínia, uma vez um bastião republicano e onde atualmente as pesquisas indicam que o democrata tem fortes chances de vitória nas eleições de 4 de novembro. Cerca de nove mil pessoas enfrentaram um clima frio e um tempo ruim para assistir ao discurso de Obama em um campo perto da Universidade Widener, fora de Filadélfia. "Eu só quero que vocês saibam que se nós assistirmos a esse tipo de dedicação no dia das eleições, não haverá maneira de não trazermos a mudança à América", disse Obama à multidão. O tempo estava tão ruim hoje na Pensilvânia que McCain cancelou um discurso em Quakertown, cidade 80 quilômetros ao norte de onde Obama falou. A pesquisa da Pew Research Center entrevistou 1.325 eleitores e tem margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.