McCain esboça plano de estímulo econômico para os EUA

Pré-candidato republicano propõe reduzir os impostos para as empresas de 35 para 25%

Steve Holland, da Reuters,

17 de janeiro de 2008 | 15h50

O pré-candidato presidencial republicano John McCain propôs um plano de estímulo econômico nesta quinta-feira, 17, enquanto levava sua campanha para o Estado da Carolina do Sul, concentrando-se na combalida economia norte-americana.  Veja também:Como 'aeromoça', Hillary faz discurso informal à imprensa Cobertura completa das eleições  Eleições nos EUA  Entenda a origem da crise nos EUA Dois dias antes de a Carolina do Sul votar em uma disputa crucial para os republicanos escolherem seu candidato para a eleição presidencial de novembro, McCain disse em um encontro na prefeitura de Aiken que a "economia está em algumas dificuldades agora e vamos ter de nos ajustar a ela". McCain, senador pelo Arizona, perdeu a disputa em Michigan na terça-feira para o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, que o atacou em questões econômicas. Respondendo a preocupações sobre uma desaceleração econômica nos EUA, a campanha de McCain disse que ele está propondo um plano de estímulo que reduziria os impostos para as empresas de 35 para 25%, permitindo compra de equipamentos e investimentos em tecnologia, além de estabelecer pesquisa permanente e desenvolvimento de crédito de impostos. O plano dele veio no momento em que Washington está concebendo um pacote de estímulo para tentar evitar que a economia dos EUA entre em recessão em um ano de eleição. "Agora é hora de agir para estimular nossa economia. Eu ofereço um plano pró-crescimento genuinamente conservador para fornecer o estímulo tão necessário", disse McCain em um comunicado divulgado por sua campanha. McCain tem uma vantagem de 7 pontos sobre o rival Mike Huckabee na Carolina do Sul antes da votação de sábado, de acordo com a pesquisa Reuters/C-SPAN/Zogby.

Tudo o que sabemos sobre:
John McCainEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.