McCain favoreceu acordo que ajudou arrecadador, diz jornal

O candidato republicano àPresidência dos Estados Unidos, John McCain, empenhou-se pelaautorização para que um fazendeiro do Arizona trocasse umterreno remoto por uma gleba pública, pronta para aincorporação imobiliária --isso pode ter beneficiadofinanceiramente um arrecadador de suas campanhas eleitorais,disse o jornal The Washington Post na sexta-feira. Inicialmente relutante em apoiar a troca de terras, McCain,que representa o Arizona no Senado, tornou-se essencial paraaprovar a medida no Congresso. De acordo com o Post, issoaconteceu depois que o fazendeiro Fred Ruskin e a empresaYavapai Ranch Limited Partnership contrataram lobistas --entreos quais apoiadores de McCain. Quando o projeto foi aprovado, em novembro de 2005, Ruskinencomendou a construção de até 12 mil casas à SunCorDevelopment, uma incorporadora de Tempe, Arizona, dirigida porSteven Betts, tradicional seguidor de McCain, que já arrecadoumais de 100 mil dólares para o candidato, disse o jornal. A Audubon Society disse que essa foi a maior troca deterras da história do Arizona, envolvendo mais de 22,3 milhectares --o que incluía um raro trecho de mata no deserto,habitat da antilocapra (espécie de antílope). Ambientalistas do Arizona se insurgiram com o acordo naépoca da sua proposição, em 2002, em parte por ter passado peloCongresso em vez de ser discutido em algum processo quepermitisse mais participação dos cidadãos, disse o Post. Embora o projeto exigisse que os terrenos trocados tivessemigual valor, uma autoridade florestal federal afirmou na épocaa uma comissão parlamentar que "o poder público não receberia ovalor justo". Uma avaliação formal ainda não começou. Um funcionário municipal contrário ao acordo disse ao Postque há nove anos terras da mesma gleba Yavapai Ranch foramvendidas a cerca de 5.000 dólares por hectare, enquanto um bomterreno comercial perto da área a ser urbanizada pode valer até60 vezes mais. Betts disse ao jornal que não há "absolutamente nenhuma"conexão entre suas contribuição às campanhas de McCain e oacordo de troca de terras. Ele afirmou que a SunCor só foicontratada depois da aprovação parlamentar, embora sua possívelparticipação já tivesse sido informalmente discutida deantemão. "Em momento algum durante a consideração desse projetohouve qualquer envolvimento por parte de funcionários daSunCor", disse Brian Rogers, assessor de imprensa de McCain, emresposta por escrito ao Post. O jornal disse que vários doadores de McCain, entre elesBetts, teriam se beneficiado de trocas de glebas promovidas porMcCain. Em 1994, o senador ajudou um lobista que trabalhavapara a incorporadora Del Webb, interessada num terreno naregião de Las Vegas, segundo dados do Centro para a IntegridadePública citados pelo Post. McCain apresentou dois projetos, em 1991 e 94, quedestinavam terras de parques nacionais para o doador

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.