McCain lamenta erros dos EUA no Iraque

O candidato republicano àPresidência dos Estados Unidos, John McCain, procurou sedistanciar da maneira na qual o atual presidentenorte-americano, George W. Bush, conduz a guerra do Iraque,dizendo a veteranos no Memorial Day que ele tinha "dor nocoração" por erros cometidos no conflito que agora está em seusexto ano. "Como todos sabemos, o povo americano está cansado daguerra no Iraque", disse McCain na segunda-feira a centenas deveteranos e parentes deles em uma cerimônia de homenagem aosmilitares norte-americanos mortos em conflitos. "Entendo isso, é claro. Eu também já senti dor no coraçãopor muitos dos erros cometidos por comandantes civis emilitares e pelo preço terrível que pagamos por eles",acrescentou. A guerra é impopular entre os eleitores e, antecipando seuconfronto com o democrata Barack Obama nas eleições emnovembro, McCain procura cada vez mais se dissociar daspolíticas da atual administração em relação ao Iraque. "Temos novos comandantes no Iraque", disse McCain. Ele continuou com um ataque velado a Bush: "Eles estãoseguindo uma estratégia de contra-insurgência que deveríamosseguir desde o começo, o que faria o uso mais efetivo de nossaforça e não fortaleceria as táticas do inimigo." Obama e a democrata Hillary Clinton prometeram retirartodos os 155.000 soldados que servem atualmente no Iraque omais rápido possível. McCain criticou tais planos, dizendo que isso"fortaleceria a al Qaeda, daria poder ao Irã e a outras forçashostis no Oriente Médio, e desencadearia uma guerra civil noIraque que poderia levar ao genocídio no país, desestabilizandoa região enquanto potências vizinhas iriam auxiliar suasfacções preferidas". Este mês, McCain disse que a guerra no Iraque pode servencida até 2013, o que deixaria o país com uma democraciaoperante e permitiria o regresso das tropas norte-americanas. No ano passado, McCain apoiou uma decisão de enviar mais30.000 soldados para o Iraque para impedir as tendências deguerra civil no país, e disse que o reforço estava "funcionandoonde nossas táticas anteriores falharam". Ele passou a maior parte do fim de semana do feriado em umacasa de veraneio no Estado do Arizona com três republicanoscotados para a candidatura à vice-presidência: o ex-governadorde Massachusetts Mitt Romney, o governador da Flórida CharlieCrist e o governador de Louisiana Bobby Jindal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.