McCain manda recado à Rússia

Em seu discurso na Convenção Nacional Republicana, após aceitar a indicação do partido para concorrer à presidência dos EUA, o senador John McCain abordou o tema da política externa e aproveitou para mandar um recado à Rússia. "Os líderes da Rússia, ricos com o petróleo e corruptos com o poder, rejeitaram os ideais democráticos e as obrigações de um poder responsável", afirmou. "Eles invadiram um vizinho pequeno e democrático para ganhar mais controle sobre a oferta de petróleo do mundo, intimidar outros vizinhos e promover suas ambições de remontar o império russo", declarou o candidato, referindo-se aos ataques militares à Geórgia, realizados pela Rússia no mês passado. "E o povo da Geórgia precisa de nossa solidariedade e de nossas preces", disse McCain."Como presidente, trabalharei para estabelecer boas relações com a Rússia, de modo que não precisamos temer a volta da Guerra Fria", discursou. "Mas não ficaremos cegos à agressão e à ilegalidade internacional que ameaça a paz e a estabilidade do mundo e a segurança do povo americano", completou. As informações são da Dow Jones e do site da CNN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.