McCain pede a jornalistas que deixem sua vice 'em paz'

Os estrategistas da campanha eleitoral do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain, apresentaram hoje uma mensagem que tem como alvo os veículos de comunicação e a campanha de seu rival democrata. O comunicado diz: "Deixem Sarah Palin em paz". Segundo a campanha republicana, a mídia e a campanha do democrata Barack Obama são as fontes de "um escândalo fabricado" para destruir a reputação da companheira de chapa de McCain. O pedido vem à tona no dia em que Sarah Palin discursará perante os delegados do Partido Republicano reunidos em Minnesota para confirmar a candidatura de McCain à presidência dos Estados Unidos."Nada disso faz sentido e deve terminar", disse Steve Schmidt, estrategista eleitoral de McCain. Sarah Palin, a antes pouco conhecida governadora do Alasca, dominou a convenção republicana sem ter feito nenhuma aparição pública por conta das suspeitas e contradições que estão se avolumando e têm ofuscado a mensagem da convenção do partido. Críticos afirmam que a vida da governadora do Alasca não foi pesquisada de forma rigorosa e McCain tomou uma decisão impulsiva ao escolhê-la.Na segunda-feira, Sarah anunciou a gravidez de sua filha Bristol, de 17 anos. O anúncio - e o fato de que Bristol se casará com o pai da criança - foi bem recebido pelos conservadores, principal base da governadora. Eles argumentam que o episódio comprova o respeito da governadora e de sua filha à vida do bebê. Mas outras revelações estão inquietando os republicanos. Sarah disse que contratou um advogado para representá-la no Alasca. Ela está sendo investigada por ter usado seu cargo de governadora para tentar demitir o ex-marido de sua irmã, um policial rodoviário.A campanha de McCain estaria fazendo de tudo para que o resultado da investigação não seja divulgado antes das eleições de novembro. Também foi divulgado que seu marido, Todd, foi preso por dirigir bêbado, há 20 anos. A revelação mais grave foi a de que Sarah teria apoiado o projeto de lei da "Ponte para o Nada". Uma das principais bandeiras do senador McCain é a campanha contra o desperdício de dinheiro público. Antes de opor-se publicamente ao projeto, ela apoiou o pedido de US$ 223 milhões para a ponte entre as cidades de Ketchikan e Ilha Gravina, no Alasca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.