McCain prepara mensagem sobre o uso do carvão

Com o final da convenção nacional republicana, o candidato do partido à presidência dos Estados Unidos, John McCain, mudou o foco da sua atenção para a Pensilvânia, onde ele encampou uma mensagem importante para o estado: carvão. A Pensilvânia é um dos ''swing states'', ou seja, Estados onde a disputa eleitoral é equilibrada e pode ser vencida tanto por democratas quanto por republicanos. A Pensilvânia é o quarto maior produtor de carvão dos EUA, fornecendo 66 milhões de toneladas por ano. Com as pesquisas de intenção de voto mostrando o candidato democrata à presidência dos EUA, Barack Obama, na liderança com cinco pontos porcentuais de vantagem no Estado, McCain preparou sua mensagem para a Pensilvânia, ressaltando que ele entende a importância do carvão na matriz energética americana. Os maiores Estados produtores de carvão - Virgínia Ocidental, Kentucky e Wyoming - deverão todos acabar optando por McCain nas eleições gerais de 4 de novembro, de acordo com pesquisas compiladas pela Real Clear Politics. É por isso que o discurso sobre o carvão também é importante na Pensilvânia.Até agora, o carvão não foi um tema muito explorado na eleição americana, ao contrário do petróleo, com os eleitores preocupados com o preço da gasolina e a ameaça de recessão. A candidata republicana à vice-presidência, a governadora do Alasca, Sarah Palin, fez menções ao carvão no seu discurso de quarta-feira, ao mencionar a criação de empregos ligados ao "carvão limpo". Carly Fiorina, a ex-dirigente da HP que trabalha como uma das conselheiras econômicas mais influentes de McCain, mencionou a "tecnologia do carvão limpo". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.