McCain recebe apoio de estrategista ligado a escândalo

Um estrategista político ligado a um escândalo de lobistas está ajudando a arrecadar dinheiro para a campanha do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain. O estrategista Ralph Reed instou os republicanos do Estado da Georgia a comparecerem a um evento de arrecadação de verbas para o candidato republicano em Atlanta. Reed, ex-diretor da Coalizão Cristã, disse que concordou em estar no "time da vitória de 2008" de McCain, em um e-mail que solicita doações para a campanha do candidato. O Comitê Nacional Republicano realizará o evento em Atlanta no dia 18 de agosto.Um comitê investigador da Câmara dos Representantes, em 2006, decidiu não convocar Reed como testemunha, mas concluiu que ele intercedeu junto à Casa Branca para ajudar alguns clientes do lobista Jack Abramoff. A empresa de relações públicas de Reed também recebeu US$ 4,2 milhões de Abramoff, para mobilizar os eleitores cristãos na luta contra a abertura dos cassinos, porque os cassinos que seriam abertos competiriam com os cassinos dos indígenas, clientes de Abramoff.Reed disse mais tarde ter se arrependido das ações, mas o escândalo prejudicou sua tentativa de servir no governo da Georgia. Abramoff foi condenado à prisão por conspiração, fraude na internet e evasão fiscal. McCain liderou uma investigação no Senado dos EUA sobre as conexões entre Abramoff e os cassinos das tribos indígenas, que identificou a ligação entre Reed e o lobista. A campanha de McCain dirigiu as questões feitas hoje pela imprensa ao Comitê Nacional Republicano. O porta-voz do Comitê, Alex Conant, disse que "é risível que os democratas tentem fazer disso uma questão política, considerando que John McCain liderou as investigações do escândalo Abramoff e tem um histórico de lutas para reformar Washington".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.