McCanns não devem ser interrogados

O promotor português encarregado da investigação do desaparecimento da britânica Madeleine McCann, Luís Bilro Verão, afirmou ontem que não pretende interrogar novamente os pais da menina, Gerry e Kate. No começo do mês, a polícia declarou os McCanns suspeitos no caso, após interrogá-los separadamente durante horas. Madeleine desapareceu no dia 3 de maio - pouco antes de completar 4 anos - do quarto de um hotel na região do Algarve, onde a família passava férias. "Como não há fatos novos desde o interrogatório do dia 7, não há planos para um novo depoimento", disse Verão.Segundo o promotor, todas as linhas de investigação do caso ainda estão abertas. Jornais portugueses especularam que Madeleine teria sido morta acidentalmente pelos pais e revelaram que investigadores teriam encontrado traços de DNA compatíveis com o da menina num carro alugado pela família após o seu desaparecimento.O jornal britânico ?Evening Standard? revelou ontem que peritos britânicos farão novas análises das amostras de DNA encontradas. Segundo o jornal, os resultados dos exames serão enviados às autoridades portuguesas nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.