McVeigh não apela e se prepara para morrer

Timothy McVeigh, responsável pelo atentado de Oklahoma City, abandonou nesta quinta-feira todos os esforços legais para adiar sua execução e prepara-se para morrer pelo maior ataque terrorista da história contra um alvo dentro dos Estados Unidos.A decisão de McVeigh foi tomada minutos depois de ele ter tomado conhecimento de que um painel de três juízes da 10ª Corte Federal de Apelações rejeitou o recurso apresentado por seus advogados para que a execução fosse adiada, alegando que a defesa "fracassou ao tentar demonstrar bases substanciais" para justificar a hipótese de a execução não ser realizada na próxima semana.Ela ainda tinha a opção de pedir uma audiência com o quadro completo do tribunal de apelações ou levar seu caso diretamente à Suprema Corte dos Estados Unidos.McVeigh, de 33 anos, será morto com uma injeção letal na próxima segunda-feira, na Penitenciária Federal de Terre Haute, Indiana.O secretário de Justiça dos EUA, John Ashcroft, emitiu um comunicado em Washington no qual diz: "A decisão tomada hoje pela 10ª Corte Federal de Apelações foi tomada em favor da justiça. Timothy McVeigh é responsável pelo assassinato brutal de 168 pessoas, inclusive 19 crianças, e agora a justiça será feita."McVeigh também se negou a fazer um pedido de clemência ao presidente George W. Bush, informou o advogado Rob Nigh."Acho que sua decisão é clara. Ele aceita isso com muito mais serenidade do que seus advogados, com certeza", disse Nigh.De acordo com ele, agora McVeigh prepara-se para ser executado por injeção letal em Terre Haute."Há familiares e amigos dos quais ele quer se despedir. A introspecção e a preparação psicológica pela qual ele tem de passar só é sabida por ele ou por pessoas na mesma situação."Nesta quinta, um painel de três juízes da 10ª Corte Federal de Apelações analisou os argumentos da defesa durante todo o dia e emitiu seu parecer sem realizar nenhuma audiência oral.Os advogados diziam precisar de mais tempo para que documentos recentemente divulgados pudessem ser revisados.Mais cedo, o advogado Chris Tritico comentou que a defesa sustentou que o juiz federal Richard Matsch utilizou um padrão equivocado ao decidir, nesta quarta, que era procedente a execução na próxima semana. "Tudo o que estamos pedindo é tempo para fazer o que necessitamos fazer", acrescentou.McVeigh, autor do atentado à bomba ao prédio federal Alfred P. Murrah, em Oklahoma City, no qual 168 pessoas morreram em 19 de abril de 1995, teve sua execução marcada para o dia 11. O terrorista foi sentenciado em 1997 por conspiração, uso de arma de destruição em massa e assassinato de oito oficiais de justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.