Mediador inicia nova rodada de conversações com palestinos

Manifestando otimismo sobre as possibilidades de um cessar-fogo nos próximos dias, o mediador americano, Anthony Zinni, iniciou neste sábado uma segunda rodada de reuniões com funcionários de segurança palestinos.As perspectivas da missão de Zinni melhoraram depois que Israel retirou suas tropas de três cidades da Cisjordânia nesta sexta-feira, retrocedendo em sua maior operação nos territórios ocupados em 35 anos. As forças israelenses ainda permaneciam neste sábado em duas cidades palestinas.O objetivo imediato de Zinni é fazer palestinos e israelenses iniciarem conversações. Mas funcionários palestinos disseram que não falarão com Israel até que se retirem todas as tropas dos territórios ocupados."Creio que as próximas 24 horas serão uma verdadeira prova de seriedade do governo israelense e da capacidade do governo americano", disse o porta-voz da Autoridade Palestina (AP), Nabil Abu Rdeneh. O líder palestino, Yasser Arafat, recebeu Zinni neste sábado, na cidade cisjordaniana de Ramallah antes que o enviado americano se reunisse com assessores políticos e de segurança.Zinni conversou durante 90 minutos nesta sexta-feira com Arafat, depois de reunir-se na quinta e sexta-feira com o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, e altos funcionários israelenses. Duas missões anteriores de Zinni fracassaram com o aumento da violência, mas o enviado disse que agora os encontros foram "extremamente positivos".Zinni chegou a Israel durante o mais sangrento período desde o começo da intifada (levante palestino contra a ocupação israelense) há 18 meses. Só neste mês, foram mortos 190 palestinos e 62 israelenses. Neste mês, também, Israel realizou sua maior operação militar contra os palestinos desde a invasão de 1982 do Líbano e enviou mais de 20 mil soldados à Cisjordânia e Faixa de Gaza em resposta à série de atentados a bomba e ataques a tiros palestinos.E o número de mortos continua a subir. Testemunhas e funcionários de segurança palestinos disseram que soldados israelenses mataram a tiros na manhã deste sábado um motorista de táxi na cidade de Hebron. O motorista foi morto ao entrar num setor controlado por Israel durante o toque de recolher. Em Nablus a milícia palestina executou dois homens acusados de colaborar com Israel.Em sua visita ao Oriente Médio, o vice-presidente americano, Dick Cheney, reuniu-se neste sábado com líderes sauditas, que manifestaram sua profunda reserva sobre o envolvimento dos EUA nas negociações de paz e suas intenções sobre o futuro do Iraque. O príncipe herdeiro saudita, Abdullah, recebeu Cheney no aeroporto, saudando-o sobre um tapete vermelho ao som de uma banda de música. Em seguida, Cheney reuniu-se com o rei Fahd e planejava voltar a reunir-se com Abdullah, inclusive na hora do jantar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.