Mediadores do plano de paz fazem crítica a Israel

O chamado Quarteto de mediadores de paz no Oriente Médio responsabilizou o governo de Israel pela morte de civis palestinos e pela deterioração das negociações de paz na região. A crítica veio à tona durante uma reunião do Fórum Econômico Mundial na cidade jordaniana de Shune, na costa do Mar Morto. O Quarteto é composto por Estados Unidos, Rússia, União Européia (UE) e ONU.O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, leu a condenação a Israel ao lado do secretário de Estado dos EUA, Colin Powell, e do ministro russo das Relações Exteriores, Igor Ivanov. Apesar das críticas, o Quarteto observou que a "luta contra o terrorismo na região requer uma participação ativa de Israel". O documento foi elaborado pelo Quarteto, que aproveitou o encontro do Fórum Econômico Mundial para discutir o programa de paz para o Oriente Médio e a reconstrução do Iraque.Além de Annan, Powell e Ivanov, também participaram da leitura o chanceler grego, George Papandreou, e o responsável pelas políticas externa e de defesa da UE, Javier Solana. "As ações militares israelenses que resultam na morte de civis palestinos não aumentam a segurança e somente servem para ameaçar a confiança e as perspectivas de cooperação" entre os países do Oriente Médio, disse Annan durante entrevista coletiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.