Médica francesa contrai ebola na Libéria

Uma médica francesa foi infectada pelo vírus ebola enquanto trabalhava na Libéria e será enviada de volta para França, de acordo com informações da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF). Em declaração feita nesta quarta-feira, a organização afirmou que a sua funcionária desenvolveu febre na terça-feira e foi diagnosticada com o vírus.

Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2014 | 16h53

A doença é transmitida pelo contato direto com fluidos corporais de pessoas doentes, o que deixa os profissionais de saúde especialmente vulneráveis a infecção. Mas, segundo o MSF, apenas seis dos seus funcionários que trabalham nos locais afetados contraíram a doença. A organização tem mais de 2.000 pessoas trabalhando na região, incluindo 200 estrangeiros. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
LibériaebolaFrançamédica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.