Médico americano infectado com Ebola chega aos EUA

Kent Brantly trabalhava como voluntários em um hospital na Libéria, um dos três países da África Ocidental atingidos pela doença

O Estado de S. Paulo

02 de agosto de 2014 | 15h38

O médico americano infectado com o vírus Ebola chegou no início da tarde deste sábado, 2, a Atlanta, nos Estados Unidos, onde deverá ser tratado em uma unidade de isolamento sofisticada do Hospital Universitário Emory.

Kent Brantly e a também americana Nancy Writebol trabalhavam como voluntários em um hospital na Libéria, um dos três países da África Ocidental atingidos pelo maior surto de Ebola na história, quando foram infectados. Nancy Writebol também deverá ser levada ao Hospital Universitário Emory.

Brantly viajou em um jato privado equipado com tenda portátil especialmente projetada para pacientes com doenças altamente infecciosas. A unidade de isolamento do Hospital Universitário Emory foi aberta há 12 anos para tratar de funcionários federais do setor de saúde expostos às doenças mais perigosas do mundo.

Especialistas afirmam que o Ebola não é transmissível pelo ar, de forma que um controle rigoroso de infecção deve funcionar em qualquer hospital. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEbola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.