Médico australiano lança máscara para quem deseja morrer

O médico australiano Philip Nitschke, conhecido como o "doutor morte" por sua defesa da eutanásia, apresentou hoje um novo produto para quem deseja morrer. O dispositivo, batizado de "Cogen", custa US$ 30 dólares e consiste em uma máscara que emite vários gases mortíferos combinados com produtos químicos. A máscara, que foi apresentada durante um seminário sobre eutanásia na cidade australiana de Townsville, no Estado de Queensland, combina os agentes químicos e, a partir daí, produz monóxido de carbono puro, um gás letal capaz de matar com apenas duas inalações. Nas instruções de uso, alerta-se que "os compostos não devem ser misturados porque se produzirá o letal monóxido de carbono", uma advertência de perigo que revela o real objetivo do "doutor morte" australiano. O dispositivo - projetado com fundos da fundação americana pró-eutanásia Hemlock - estará disponível apenas para os cerca de 2 mil sócios do Exit, o grupo australiano para a eutanásia fundado por Nitschke.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.