Médico de Miami revoluciona cirurgia para remoção de tumor

O médico Tomoaki Kato removeu não só umtumor cancerígeno, mas também vários órgãos, durante umainédita cirurgia feita neste mês em uma mulher de 63 anos, naFlórida. Para chegar até o tumor alojado no fundo do abdome deBrooke Zepp, que poderia matá-la em questão de meses, oespecialista em transplantes contou que primeiro teve deretirar estômago, pâncreas, baço, fígado, intestino grosso eintestino delgado. Os órgãos foram resfriados e preservados fora do corpo deZepp durante a excruciante operação de 15 horas no CentroMédico Jackson Memorial, da Universidade de Miami. Os órgãos foram recolocados em seus lugares depois daretirada do tumor de aproximadamente 5 centímetros, que estavaalojado em torno da aorta e da base de duas outras artérias deZepp. Kato disse que nunca antes haviam sido retirados seisórgãos do abdome de um paciente para que os médicos pudessemextirpar um tumor maligno, que até então seria consideradoinoperável devido à sua posição. "Não há nada realmente simples aqui", disse Kato à Reutersna segunda-feira. Ele se formou em cirurgia na Universidade deOsaka (Japão). Para Kato, o procedimento de 4 de março foi "decerta maneira acrobático". "Foi uma operação muito complicada. Fizemos partes dessacirurgia muitas vezes, mas não a coisa inteira desse jeito",afirmou o médico, que trabalha há 11 anos no Instituto doTransplante da Universidade de Miami. Zepp tinha leiomiosarcoma, uma forma rara de câncer. MasKato disse que pacientes com doenças bem mais comuns podem sebeneficiar da cirurgia. "Pode haver muitas aplicações",afirmou. Durante a cirurgia, vários vasos sanguíneos da pacienteforam substituído por vasos artificiais, feitos de Gore-Tex. Apaciente deve ter alta nesta semana. "Ela veio me procurardesesperada. Estou mesmo satisfeito por ter funcionado bem",afirmou o médico. (Reportagem de Tom Brown)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.