Médico italiano que contraiu ebola recebe alta hospitalar

Um médico italiano que contraiu o ebola em novembro durante o trabalho de socorro às vítimas da doença em Serra Leoa foi declarado livre do vírus e recebeu alta do hospital nesta sexta-feira.

Estadão Conteúdo

02 de janeiro de 2015 | 15h44

Ao ser liberado do hospital Spallanzani, em Roma, o médico Fabrizio Pulvirenti disse que tentava analisar seus sintomas como uma forma de se manter ativo enquanto estava gravemente doente.

Pulvirenti havia trabalhado com o grupo de suporte Emergência e recebeu os mesmos medicamentos experimentais que outros pacientes dos Estados Unidos e de países europeus. O médico, de cerca de 50 anos, foi o primeiro a ser tratado na Itália com a doença e diz considerar voltar à Serra Leoa após se recuperar totalmente da doença. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaebolamédicoalta hospitalar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.