Médicos argentinos chefiam a cirurgia de Sharon

O primeiro-ministro de Israel, ArielSharon, está há mais de três horas na sala de cirurgia do hospitalHadassah Ein Karem onde se submete a uma delicadaintervenção cirúrgica após a hemorragia cerebral que sofreu na noite desta quarta-feira. À frente da equipe médica que opera o primeiro-ministro, estão dois neurocirurgiões de origem argentina, Félix Umansky e JoséCohen, ambos naturais da província de Rosário, e considerados verdadeiras sumidades em sua especialidade.Fontes do hospital disseram que terminou a "primeira etapa daoperação", consistente em frear a hemorragia, e que os médicos prosseguem "com normalidade" seu trabalho. No entanto, a vida do primeiro-ministro segue correndo perigodevido tanto à complexidade da operação quanto às conseqüências dahemorragia cerebral sofrida pelo paciente, o que só se vai saber emalguns dias. Nenhum boletim médico oficial foi divulgado atè o momento. Sharon foi internado às 23h de quarta-feira (19 horas de Brasília) no centro médico, aonde foi levado após sentir-se malquando estava em seu rancho do deserto do Neguev, a cerce de 100quilômetros de Jerusalém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.