Médicos colocam tubo de alimentação em Ariel Sharon

Os médicos do hospital Hadassah, de Jerusalém, conseguiram implantar com sucesso um tubo de alimentação no primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, informa um comunicado do centro médico. Internado desde o início de janeiro após sofrer um hemorragia cerebral, Sharon continua em coma. "Esta noite, o primeiro-ministro Ariel Sharon foi submetido à uma gastrostomia, processo por meio do qual um tubo é inserido no estômago para fornecer-lhe alimentos", diz o comunicado. O hospital acrescenta que a situação de Sharon continua crítica, embora estável.Para especialistas, o procedimento pode ser interpretado como um sinal de que o líder israelense permanecerá hospitalizado por um longo período. Médicos americanos e experts em pacientes em estado de coma disseram que as chances de Sharon retomar a consciência são mínimas.Nos últimos dias, vários meios de comunicação israelenses informaram que Sharon poderia ser transferido para um centro especializado em pacientes que requerem cuidados intensivos a longo prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.