Médicos cubanos que fugiram da Venezuela protestam por visto dos EUA

Cerca de 100 médicos cubanos que desertaram uma missão humanitária na Venezuela e estão exilados na Colômbia há meses tentando obter visto para os Estados Unidos, protestam na capital, Bogotá, para chamar atenção para sua causa.

Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2015 | 21h09

Os profissionais de saúde afirmam que estão com medo de que o atraso no processo de seus vistos, que estão dentro de um programa de 2006 que visa atrair talentos na área da medicina, pode ser um sinal de que o presidente dos EUA, Barack Obama, planeja acabar com o incentivo como parte de sua campanha para normalizar as relações diplomáticas com Cuba.

Usando jalecos e portando seus diplomas, os médicos cubanos se juntaram em uma praça em Bogotá e muitos descreveram que as péssimas condições e tratamento na Venezuela estão levando muitos cubanos a atravessar a fronteira para a Colômbia em busca de um novo começo nos Estados Unidos. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.