Médicos de ONG são sequestrados no sertão afegão

Dois médicos estrangeiros e três dos seus colegas afegãos foram sequestrados em uma região remota no nordeste do Afeganistão, perto da China, disseram funcionários do governo afegão nesta quarta-feira. Abdul Maroof Rasikh, porta-voz do governador da província de Badakhshan, disse que ainda não está claro quem sequestrou os cinco. Ele disse que os cinco foram sequestrados na terça-feira, quando viajavam a cavalo entre os distritos de Yaftal e Ragh, a cerca de 90 quilômetros da capital da província, Faizabad.

AE, Agência Estado

23 Maio 2012 | 14h41

Rasikh disse que os cinco são empregados em uma organização humanitária sem fins lucrativos com sede na Suíça, a Medair. A organização disse que perdeu o contato com a equipe e que considera a situação como um caso de "pessoas desaparecidas", disse o porta-voz da Medair, Aurelien Demaureux. Ele disse que os relatos de que a equipe foi sequestrada permanecem "sem confirmação". A Medair trabalha no Afeganistão e outros países, provendo serviços médicos de emergência, de acordo com o website da organização. O vice-governador de Badakhshan, Shams Ul Rahman Shams, confirmou que o grupo foi sequestrado. As identidades dos cinco não foram liberadas.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.