Médicos encontram 26 agulhas inseridas em corpo de chinesa

Médicos atribuem ação a avós por raiva por ela não ter nascido menino

Michael Bristow, BBC

07 de setembro de 2007 | 10h31

Médicos na China descobriram 26 agulhas de costura no corpo de uma mulher que os procurou para tratamento. Eles acreditam que as agulhas foram inseridas no corpo de Luo Cuifen quando ela era criança, pelos avós, irritados pelo fato de ela não ter nascido um menino. Mas a teoria é de difícil confirmação pois os avós da paciente chinesa já morreram. Em várias partes da zona rural na China meninos eram, e ainda são, mais valorizados do que meninas. O incidente é um lembrete do preconceito que ainda existe contra meninas no país. Cuifen procurou os médicos porque sua urina tinha sinais de sangue. Radiografias mostraram a presença das agulhas - algumas das quais haviam penetrado órgãos vitais como pulmões, fígado e rins. Uma agulha quebrou em três pedaços em seu cérebro. Uma equipe internacional de médicos baseados em um hospital no sul da província chinesa de Yunan agora está discutindo qual é a melhor forma de remover as agulhas. Os médicos disseram que o procedimento será demorado e complicado que exigirá várias cirurgias.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.