Médicos querem estimular Sharon com sons de guerra

Os médicos do hospital Hadassah de Jerusalém analisam a possibilidade de os filhos do primeiro-ministro Ariel Sharon levarem gravações de guerra para ele escutar. Esta seria uma forma de estimular suas faculdades cognitivas. "Os médicos incentivam a família a fazer Sharon escutar qualquer som que possa despertar seus sentidos e fazer com que reaja", disseram fontes do hospital ao jornal Yediot Aharonot.Uma das facetas mais conhecidas de Sharon é sua carreira militar durante três décadas, por isso não se descarta incluir sons de combate no tratamento.Por enquanto, o primeiro-ministro está "escutando" Mozart e uma cantora israelense, e também colocaram um prato de "shwarma" (sanduíche de carne de carneiro) no quarto para estimular seu olfato.O primeiro-ministro israelense continua sedado e acredita-se que só despertará em 48 horas, quando os médicos retirarem todos os sedativos que o deixam em coma induzido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.