Médicos querem que palestinos recebam máscaras de gás

Médicos israelenses, defensores dos direitos humanos, pediram à Suprema Corte de Israel que ordene às autoridades fornecer máscaras contra gás a todos os palestinos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, em caso de uma guerra contra o Iraque. O Exército de Israel, responsável pela distribuição, disse que poderá fornecer 60 mil máscaras aos palestinos que vivem em áreas da Cisjordânia designadas por acordos interinos de paz, mas os médicos disseram que Israel está efetivamente controlando todas as áreas palestinas após sua reocupação em junho, no auge dos atentado suicidas. Cerca de 3,5 milhões de palestinos vivem na Cisjordânia e Gaza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.