Médicos retiram tubo do crânio de Sharon

Uma tomografia do cérebro do premier de Israel, Ariel Sharon, mostra resultados positivos, indicando que os restos de sangue no cérebro foram reabsorvidos, informam fontes do hospital, numa nota. Em resposta a esse resultado, um tubo que havia sido inserido no crânio de Sharon para aliviar a pressão sobre o cérebro foi removido.Além da remoção do tubo, os médicos ligaram, com sucesso, uma linha intravenosa nova e mais permanente ao braço do primeiro-ministro, informa o Hospital Haddassah. Após o procedimento, Sharon foi levado de volta a seu quarto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.