Médicos veem dificuldade em separar siamesas na China

O Hospital Central da Cidade de Suining, na província chinesa de Sichuan, informou que gêmeas siamesas nasceram no local. As meninas têm duas colunas vertebrais e dois esôfagos, mas compartilham os demais órgãos. De acordo com o jornal local Huaxi Metropolis Daily, as meninas pesam quatro quilos e medem 51 centímetros. Médicos afirmaram, segundo o diário, que é praticamente impossível separar as duas irmãs.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 20h04

Uma funcionária, cujo sobrenome é Wang, informou que as meninas nasceram na quinta-feira. Ela disse hoje que os pais, que são agricultores, em princípio não queriam os bebês, por temerem não ter condições financeiras de mantê-las vivas. Segundo ela, as meninas foram transferidas para um hospital da cidade de Chongqing para serem examinadas por especialistas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
gêmeas siamesasnascimentosaúdeChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.