Medvedev adia viagem a Davos e promete 'perseguir e punir' responsáveis

Presidente ordena reforço de segurança e se reúne com autoridades para discutir situação

Reuters

24 de janeiro de 2011 | 14h37

MOSCOU - O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, prometeu nesta segunda-feira, 24, perseguir e punir o responsáveis pelo ataque suicida que matou ao menos 35 pessoas no aeroporto de Domodedovo em Moscou. O líder russo também adiou sua viagem a Davos, onde participaria do Fórum Econômico Mundial.

 

Veja também:

linkAtentado em aeroporto de Moscou deixa ao menos 31 mortos

 

"A segurança será reforçada nos maiores centros de transporte", escreveu o presidente russo no Twitter. "Lamentamos as vítimas do ataque terrorista em Domodedovo. Os responsáveis serão perseguidos e castigados", completou Medvedev.

 

O presidente se reuniu em caráter de emergência com as autoridades de segurança do país para discutir a situação.

 

As autoridades ainda apuram as informações do atentado, mas sabe-se que, além dos mortos, há cerca de 145 feridos e que se tratou de um ataque suicida. A polícia moscovita está em alerta, principalmente em relação a outros terminais aéreos e ao metrô, que já foi alvo de terroristas do Cáucaso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.