Medvedev critica manobras militares da Otan na Geórgia

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, declarou hoje que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) tomou uma "decisão perigosa" ao planejar a realização de manobras militares na Geórgia no mês que vem. De acordo com a aliança atlântica, 19 nações participarão dos exercícios de guerra entre 6 de maio e 1º de junho e a Rússia "será bem-vinda" caso queira tomar parte das manobras.

AE-AP, Agencia Estado

17 de abril de 2009 | 09h27

Medvedev, no entanto, observou que "decisões desse tipo representam uma demonstração de força" e comentou que as manobras impedirão a retomada de contatos plenos entre Moscou e a aliança militar. As relações entre Rússia e Otan deterioram-se bastante nos últimos meses, em especial por causa da breve guerra entre russos e georgianos travada em agosto do ano passado. A Rússia opõe-se veementemente ao desejo da Geórgia de ingressar na Otan e considera que o país vizinho esteja preparando uma agressão militar.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaOtanGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.