Medvedev defende libertação de banda

O premiê russo, Dmitri Medvedev, defendeu ontem a libertação das três integrantes da banda Pussy Riot. Segundo ele, seria "contraproducente" mantê-las na prisão por mais tempo. As três foram presas depois de uma performance na catedral ortodoxa de Moscou em que pediram à Virgem Maria que "salvasse a Rússia de Vladimir Putin". / AP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.