Medvedev diz ter ordenado investigação sobre fraudes

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, afirmou, pelo Facebook, ter instruído o governo a investigar as acusações de fraudes eleitorais durante a eleição parlamentar de 4 de dezembro.

AE, Agência Estado

11 de dezembro de 2011 | 13h45

Dezenas de milhares de pessoas protestaram em Moscou e em outras cidades russas no sábado, na maior manifestação contra o governo da era pós-soviética, contra as fraudes eleitorais. Os participantes também exigiram a saída do primeiro-ministro Vladimir Putin.

Neste domingo, Medvedev interrompeu dois dias de silêncio ao escrever um comentário no Facebook, dizendo que discorda das exigências e slogans das manifestações. Mas ele afirmou que ordenou ao governo que verifique todos os relatos sobre o pleito.

Nem Medvedev nem Putin fizeram aparições públicas neste final de semana. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiaprotestosinvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.