Vladimir Rodionov/AP
Vladimir Rodionov/AP

Medvedev quer investigação sobre fraude eleitoral na Rússia

Presidente admite que leis não são ideais e que 'especialistas' vão apurar o pleito parlamentar

Agência Estado

08 de dezembro de 2011 | 12h43

PRAGA - O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, disse nesta quinta-feira, 8, que as supostas fraudes nas eleições parlamentares, que levaram à realização de grandes protestos em todo o país, serão investigadas.

 

Veja também:

linkHillary diz que suas críticas tiveram fundamento

linkMonitores afirmam que Rússia Unida obteve 30% dos votos

linkPutin acusa EUA de estimular protestos contra eleições

 

Após uma reunião com seu colega checo Vaclav Klaus, em Praga, ele disse aos jornalistas nesta quinta-feira que a lei pode ter sido violada durante a votação de domingo porque "nossa lei eleitoral não é a ideal".

 

Ele pediu aos russos que mantenham a calma durante a investigação e afirmou que "especialista, não pessoas comuns" vão investigar o caso.

 

Medvedev declarou que entende que algumas pessoas estejam desapontadas com o resultado eleitoral, mas que "os números correspondem totalmente às estimativas dos analistas e às pesquisas de opinião".

 

Segundo ele, o povo tem o direito de expressar sua opinião e fazer perguntas, mas tem de fazer isso dentro da lei. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.