Megaoperação na Colômbia prende 34 acusados de tráfico de drogas

Suspeitos usavam a venezuela para levar cinco toneladas de cocaína por mês aos EUA

estadão.com.br,

07 de outubro de 2010 | 18h16

BOGOTÁ - Autoridades colombianas prenderam nesta quinta-feira, 7,  34 acusados de pertencer a uma rede que traficava drogas para os EUA por meio da Venezuela. As prisões foram feitas em dez dos 32 Estados do país, na maior operação contra o tráfico desde a posse do presidente Juan Manuel Santos, em agosto passado.

De acordo com o ministro da Defesa Rodrigo Rivera, a operação foi uma parceria entre a polícia, a promotoria pública e a agência antidrogas dos EUA (DEA).

"Era uma organização transnacional ao tráfico na rota Colômbia-Venezuela-EUA", disse o ministro, segundo a AFP. Segundo ele, dos 40 mandados de prisão, 34 foram cumpridos.

Um dos centros de operação era o Estado de Meta. Os líderes do grupo eram dois irmãos de sobrenome Usuga, conhecidos como "Urabeños", que herdaram a estrutura comandada por Daniel Rendon Herrera, nome de guerra Don Mario, e preso em 2009. Ele era  ligado aos paramilitares das Autodefesas Unidas da Colômbia, desmobilizados durante o governo Alvaro Uribe (2002-2010).

"Com esta operação, atingimos toda estrutura da organização, dedicada a produzir e exportar drogas, Estima-se que a produção era de cinco toneladas mensais" completou o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.