Lintao Zhang / REUTERS
Lintao Zhang / REUTERS

Meio-irmão assume reino saudita

Salman bin Abdulaziz, de 79 anos, novo rei, foi governador de Riad durante 50 anos e também atuava como ministro da Defesa

O Estado de S. Paulo

22 de janeiro de 2015 | 23h10

Salman bin Abdulaziz, de 79 anos, novo rei da Arábia Saudita, foi designado príncipe herdeiro e apontado vice-primeiro-ministro em junho de 2012, após a morte do príncipe Nayef bin Abdulaziz. Ele foi durante 50 anos governador de Riad e atualmente também é ministro da Defesa.

Acredita-se que Salman não esteja bem de saúde e há especulações de que ele pode estar sofrendo de Mal de Parkinson, embora o governo saudita negue. Estabilidade e continuidade provavelmente serão suas linhas de atuação.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Ao nomear imediatamente o príncipe Muqrin como seu herdeiro, Salman evitou especulações sobre o processo sucessório no principal produtor de petróleo do mundo. Para ter efeito, a indicação passará por aprovação de um conselho familiar. Muqrin havia sido escolhido o segundo na sucessão à coroa em março por Abdullah.

O rei Salman faz parte da classe dominante dos príncipes há décadas e é provável que continue mantendo os principais eixos da política estratégica da Arábia Saudita, incluindo a manutenção da aliança com os EUA.

Recentemente, Salman assumiu um papel mais ativo e representou o país em importantes reuniões no exterior, incluindo uma sensível cúpula dos Países do Golfo.

Como governador de Riad, Salman conquistou a reputação de bom administrador. Resolveu discretamente disputas entre milhares de integrantes da família real que moram na capital. Criou um equilíbrio entre os clérigos e líderes tribais. Ele também atuou para conseguir fundos para os mujahedin que combatiam a União Soviética no Afeganistão, nos anos 80.

Salman será sucedido pelo príncipe Muqrin, de 69 anos, um piloto de caça treinado pela Força Aérea britânica e ex-chefe de inteligência cujas perspectivas são muitas vezes questionadas, pois ele nasceu de uma mãe iemenita, em vez de uma mulher da linhagem saudita.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.