Instagram/@flotus
Instagram/@flotus

Melania cancela participação em campanha por apresentar 'tosse persistente', diz porta-voz

Aparição da primeira-dama dos Estados Unidos seria a primeira em um ato de Donald Trump em mais de um ano

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2020 | 14h26
Atualizado 20 de outubro de 2020 | 16h21

A primeira-dama dos Estados Unidos, Melania Trump, cancelou uma rara aparição conjunta com o marido, Donald Trump, em um comício de campanha nesta terça-feira, 20, devido a uma "tosse persistente" após sua infecção do coronavírus, disse uma porta-voz. 

"A senhora Trump continua sentindo-se melhor a cada dia depois de sua recuperação da covid-19, mas com uma tosse persistente e, por precaução, não viajará hoje", disse Stephanie Grisham em um comunicado.

Melania era esperada em um evento em Erie, na Pensilvânia. Esta seria a primeira vez que a primeira-dama e Trump participariam juntos de um comício em mais de um ano.

Diagnosticada com covid-19 ao mesmo tempo que o presidente, em 1º de outubro, Melania Trump anunciou na semana passada que já havia testado negativo para o vírus. 

O presidente esteve hospitalizado durante três noites com a doença, e depois de dizer que havia corrido risco de morte, agora parece ter se recuperado. O caso da primeira-dama é descrito como consideravelmente mais leve.

Porém, em uma incomum declaração intitulada "Minha experiência pessoal com a covid-19", publicada em 14 de outubro em sua conta no Twitter, Melania Trump disse que os sintomas pós-infecção haviam sido difíceis. 

"Parecia uma montanha russa de sintomas nos dias posteriores. Experimentei dores no corpo, tosse e dores de cabeça, e me sentia extremamente cansada a maior parte do tempo", contou.

A primeira-dama disse que diferentemente do presidente, que recebeu uma intensa terapia de medicamentos experimentais e oxigênio, ela escolheu "tomar uma rota mais natural em termos de medicina, optando pelas vitaminas e uma alimentação saudável". 

Foi nessa declaração que revelou que Barron, de 14 anos, também havia se infectado, embora tenha se recuperado por completo.

"Animo a todos para seguirem vivendo uma vida mais saudável possível", escreveu Melania Trump.

"Uma dieta equilibrada, ar puro e vitaminas são realmente fundamentais para manter nosso corpo são", declarou, destacando também a importância da "compaixão" e da "humildade".

Trump está realizando pelo menos um comício eleitoral por dia nas últimas duas semanas antes das eleições, mas não aparece em palanques ao lado da esposa desde 2019. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.