Melhora imagem dos EUA

A rejeição internacional aos EUA diminuiu depois que o presidente americano, Barack Obama, chegou à Casa Branca, de acordo com uma pesquisa feita pelo instituto Pew com 26 mil pessoas em 24 países. Obama seria hoje mais popular do que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, entre os franceses, e é mais querido do que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, entre os alemães. A prioridade da agenda militar americana, porém, a guerra no Afeganistão, continua tendo a mesma rejeição da opinião pública mundial que tinha nos tempos do ex-presidente George W. Bush. Apesar de ter restabelecido a popularidade dos EUA, que agora tem índices semelhantes aos do governo do ex-presidente Bill Clinton, a confiança nos americanos diminuiu entre os israelenses. Antes do discurso de Obama no Cairo, em junho, 60% dos israelenses achavam que ele estava fazendo "a coisa certa". Hoje, o índice caiu para 49%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.