Melhora saúde de deputada baleada nos EUA

Os médicos da deputada norte-americana Gabrielle Giffords disseram ontem que a condição dela já não é crítica, ainda que continue grave após um procedimento bem-sucedido para retirá-la de um respirador. Os médicos se surpreendem com a evolução positiva da paciente, desde que ela recebeu um disparo na cabeça à queima-roupa em 8 de janeiro.

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2011 | 10h31

Giffords respondeu a estímulos desde o momento em que chegou à sala de emergências. Primeiro só apertando a mão de um médico. Depois levantou dois dados. Abriu o olho que não está vendado na quarta-feira, pouco após receber uma visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. No fim de semana, ela moveu também seus braços e pernas. No sábado, ela recebeu uma sonda para alimentação.

Giffords e outras 18 pessoas foram baleadas quando um homem armado abriu fogo durante um pequeno comício político organizado por ela em frente a um supermercado em Tucson, no Estado do Arizona. Seis pessoas morreram no ataque. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
deputadaataqueEUAsaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.