Membro da máfia assume assassinato de prefeito de Nagasaki

Julgamento vai tentar estabelecer os motivos que levaram o acusado a matar Itcho Ito em abril de 2007

Efe,

22 de janeiro de 2008 | 03h49

O membro da máfia japonesa acusado do assassinato do anterior prefeito de Nagasaki (sudoeste do Japão) Itcho Ito, em abril do ano passado, se declarou nesta terça-feira, 22, culpado na primeira audiência do julgamento, informou a agência local Kyodo. Tetsuya Shiroo, de 60 anos, declarou em um julgamento em Nagasaki que a descrição dos fatos feita pela promotoria é "correta", e em seguida pediu perdão a sua família pelo ocorrido. O julgamento vai tentar estabelecer os motivos que levaram o acusado a matar o prefeito, já que aparentemente eles não tinham qualquer relação. Além disso, vai tentar estabelecer se o crime foi premeditado. A acusação argumenta que o assassinato foi preparado com meses de antecedência, já que o detido não queria que Itcho Ito fosse reeleito. Ito já tinha anunciado que concorreria mais uma vez ao cargo, após ter sido eleito nos três pleitos anteriores. A defesa alega que o crime não foi premeditado e que o acusado decidiu atirar no prefeito ao passar em frente a seu escritório eleitoral. O julgamento terá seis sessões nos próximos meses e o veredicto será conhecido ainda este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Japão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.