Membro do Conselho de Paz afegão é morto em Cabul

Um suspeito armado com uma pistola matou neste domingo Arsala Rahmani, um alto membro do Conselho de Paz afegão, em um cruzamento na capital do país, informou a polícia. O assassinato é mais um golpe contra os esforços para se negociar uma solução política para a guerra que já dura uma década.

Agência Estado

13 Maio 2012 | 12h45

Rahmani era uma ex-autoridade do Taleban que se reconciliou com o governo e estava tentando estabelecer conversas formais com os insurgentes. O assassinato dele se segue ao do chefe do Conselho no ano passado.

Rahmani foi baleado em um cruzamento no oeste de Cabul por um atirador em um outro veículo, afirmou Mohammad Zahir, chefe da divisão de investigação criminal da polícia da cidade. Ele não estava acompanhado de guarda-costas.

"Apenas um tiro foi disparado", disse Zahir. "Nossas informações iniciais apontam que a pistola possuía um silenciador. Rahmani morreu no caminho para o hospital." Zahir afirmou que uma investigação está sendo realizada.

O Taleban negou a responsabilidade pelo assassinato, embora tenha dito mais cedo neste ano que teria como alvos negociadores de paz. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.