Membros da CEI se encontram no Quirguistão

Líderes de ex-repúblicas soviéticas se reuniram hoje no Quirguistão. Pela primeira vez o encontro não contou com a Geórgia, que deixou a organização dominada por Moscou após uma breve guerra com a Rússia, no mês passado. Os membros da Comunidade de Estados Independentes (CEI) concordaram em fazer esforços coordenados para enfrentar os efeitos da crise financeira global. Um grupo de trabalho para tratar do tema se reunirá em Moscou em dez dias.A Geórgia, confrontando-se com a Rússia e crítica da CEI, deixou a organização em agosto, após tropas russas repelirem um ataque georgiano na província separatista da Ossétia do Sul. Em seguida, a Rússia tomou posições no território georgiano. A retirada da Geórgia mostrou as fissuras na CEI. A entidade, criada em 1991 para substituir a desintegrada União Soviética, permanece como pouco mais que um fórum de discussões, com poucos resultados práticos.O presidente ucraniano pró-Ocidente, Viktor Yushchenko, não participou hoje do encontro. A Ucrânia vive um momento de instabilidade política, também por divergências sobre como lidar com a Rússia. A CEI inclui agora 11 das 15 ex-repúblicas soviéticas. Todas exceto a Geórgia e os três Estados bálticos, que são membros da União Européia e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.