Membros de força de paz são detidos por militantes nas Colinas de Golã, diz ONU

43 integrantes do órgão foram capturados nesta madrugada enquanto trabalhavam na região em conflito

REUTERS

28 de agosto de 2014 | 11h59

Um grupo de 43 soldados da Organização das Nações Unidas (ONU) nas Colinas de Golã, região síria sob ocupação israelense, foi detido por militantes que enfrentam o Exército da Síria, e o órgão está trabalhando para garantir sua libertação, disse a ONU nesta quinta-feira.

"Durante um período de intensificação da luta, iniciado ontem, entre elementos armados e as Forças Armadas da Síria dentro da área de separação nas Colinas de Golã, 43 integrantes das forças de paz, da Força das Nações Unidas de Observação da Separação (Undof, na sigla em inglês), foram detidos esta madrugada por um grupo armado nas proximidades de Al Quneitra", disse a assessoria de imprensa da ONU em comunicado.

(Reportagem de Louis Charbonneau)

Tudo o que sabemos sobre:
ONUSIRIAGOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.